Resenha - O Amor nos Tempos do Ouro

Vamos de mais um nacional hoje? 

O Amor nos Tempos do Ouro traz a história de Cécile Queiroz Lavigne, ela perdera toda a sua família e agora tem de deixar a França e tudo o que conhece para ir de encontro ao seu tio Euzébio, que tem moradia no Brasil.
A franco-portuguesa e toda a sua herança está á mercê do tio, que planeja casá-la com um poderoso dono de terras de Minas Gerais, Euclides de Andrade.

Não se via mais como a moça criada na França, repleta de amor pela família e feliz somente por existir. Tampouco sabia em que tipo de pessoa estava se transformando, embora tivesse uma leve noção de quem gostaria de ser.

Cécile mal o conhece, mas já nutre um profundo desprezo pelo noivo. Ela desembarca no Rio de Janeiro e lá, fica a espera da comitiva mandada por Euclides para levá-la para as Minas Gerais.
Fernão é o explorador contratado para guiá-la em sua jornada. Ambos caminham na linha tênue do amor e do ódio, porém antes de sua jornada terminar, Cécile decide lutar pelo seu próprio destino, esquecendo de tudo que pensa sobre Fernão, ela o pede para que não a leve até o seu noivo; que a deixe livre.
Fernão lhe dá um emblemático não, porém quando a deixa nas mãos de Euclides se sente muito culpado, pois o homem é extremamente religioso e rigoroso, querendo que a francesa se molde aos seus gostos e crenças, algo que beira ao impossível, pois Cécile tem um temperamento forte.

Oh, sinto minha pele queimar, culpando-me pela mentira que acabo de escrever. O verbo afeiçoar não traduz com exatidão minhas emoções em relação àquele homem. Melhor confessar que estou arrebatada, embora esteja a lutar arduamente contra esse sentimento. Fernão é da terra, de espírito livre e aventureiro, fiel em seus princípios, justificáveis ou não. Pensar nele como alguém que pudesse mexer com meu coração e cuidar dele em seguida é desperdício de tempo, além de mágoa na certa.

Será que Cécile escapará das garras de Euclides?
Será que Fernão irá ajudá-la?

Amo porque amo, e amo para amar.

O que posso dizer sobre esse livro? Eu já conhecia a escrita da Marina pelos livros anteriores, porém este livro é seu primeiro livro histórico. No decorrer das páginas, o leitor percebe o quanto de pesquisa há no livro, pois O Amor nos Tempos do Ouro nos apresenta duas histórias entrelaçadas: a do Brasil e a ficção.
O livro é belo, escrito com maestria. O enredo é impecável que, juntando a narrativa ritmada, faz com que o leitor devore o livro em pouquíssimo tempo.
Cécile é o tipo de personagem que, por baixo da aparência frágil, há muita determinação. Ela é uma verdadeira heroína. 
Fernão é o típico homem que, por baixo de toda brutidão, há um coração pronto para amar incondicionalmente.
Não posso deixar de ressaltar o modo que a Marina escreveu sobre os escravos, o leitor definitivamente consegue viver o que estes personagens passam na obra, dando margem a uma profunda reflexão,
Preciso dizer que recomendo esse livro? Apenas leiam, garanto que irão amar tanto quanto eu amei 

Beijos da Bruh

Um minuto de curiosidade #5

 Oi pessoas!!
Como esse mês eu não tive uma inspiração especifica para pesquisar,  decidi procurar curiosidades aleatórias e achei muita coisa interessante!!



* “Primeiras Impressões” foi o primeiro título escolhido por Jane Austen para o livro “Orgulho e Preconceito”. Quando o romance foi inicialmente rejeitado pelos editores, Jane fez significantes modificações, entre elas a troca do título. As revisões foram feitas entre os anos de 1811 e 1812.

*O livro "Onde vivem os monstros" iria se chamar “Onde vivem os cavalos” (???). O título foi trocado porque Maurice Sendak não sabia desenhar cavalos. Então, quando o editor perguntou o que ele conseguia desenhar, ele disse “monstros”. E foi justamente o que entrou para o livro.
Imagem do livro "Onde vivem os monstros"
 *O primeiro manuscrito de "Ratos e Homens" foi literalmente comido por Toby, cachorro de John Steinbeck, escritor do livro. Ele deixou o cachorro sozinho em casa e quando voltou, este tinha comido grande parte do trabalho. Steinbeck, fez um telefonema para seu agente e disse: “eu fiquei bem irritado, mas o pobrezinho deve ter feito isso em um momento crítico”.

*O primeiro acidente de automóvel registrado no Brasil foi causado pelo poeta Olavo Bilac. Ele bateu numa árvore em 1897. Como motorista, ele é um ótimo escritor!

*Jorge Amado teve seus livros publicados em 52 países e traduzidos para 48 idiomas. Em uma ocasião, o escritor disse que somente autorizaria a adaptação de seu romance “Gabriela” para a Televisão, se o papel principal fosse dado para Sônia Braga. Quando foi questionado sobre o motivo, o escritor respondeu: "O motivo é simples: nós somos amantes." Detalhe, na época eles nem se conheciam.
Jorge Amado e Sonia Braga
 *Cecília Meireles tinha o sonho de conhecer Fernando Pessoa, de quem havia se tornado grande fã. Quando fez uma viagem a Portugal, ela conseguiu marcar um encontro com o poeta em um café chamado “A Brasileira”, ao meio dia. Cecília esperou por duas horas e ele não apareceu. Retornando ao hotel, recebeu um livro autografado e uma explicação por não ter comparecido: ele tinha lido seu horóscopo e aquele não era um bom dia para o encontro.

* Por um período, Virginia Woolf usou uma mesa alta e escrevia em pé, ela queria ser como um pintor, que pode se afastar imediatamente da tela para ter uma visão melhor da obra.

*José Carlos Ryoki de Alpoim Inoue, conhecido como Ryoki Inoue, deixou a medicina para se dedicar à carreira de escritor, e já publicou mais de mil livros, tornando-se recordista mundial. O autor escreve histórias policiais, românticas e de ficção. A altíssima produtividade não visava figurar no Guinness Book, mas somente garantir seu sustento, considerando as baixas quantias que recebia, ele precisava escrever muito.
Ryoki Inoue
*Aos dezessete anos, Carlos Drummond de Andrade foi expulso do Colégio Anchieta, em Nova Friburgo (RJ), depois de discutir com o professor de português. Ele fazia com perfeição a assinatura dos outros. Inclusive, falsificou a do seu chefe durante anos para lhe poupar trabalho e ninguém notou. Tinha a mania de picotar papel e tecidos. “Se não fizer isso, saio matando gente pela rua”. Estraçalhou uma camisa nova em folha do neto. “Experimentei, ficou apertada, achei que tinha comprado o número errado."

* No ano de 2003 o livro mais vendido do mundo foi “Onze Minutos”, de Paulo Coelho.
Faz uns dois anos que tenho esse livro em minha estante e ainda não li...

E aí?
Já conheciam essas curiosidades? tem mais alguma para compartilhar com o blog?? Comenta aí!!

Beijos,
Juh Bernardo

Resenha - A Escolhida

Olá pessoas, como estão?
Comprei esse livro há um tempinho, já o tinha no formato digital, porém nada se compara ao livro impresso, não é mesmo? A Ju já resenhou esse livro aqui.
A Escolhida traz a história de Ari, ela fora abandonada por seus pais quando criança e, no decorrer dos anos,  se tornou um ser amargo, que nunca soube o significado da palavra amor.

Uma vida inteira ao relento pode lhe ser útil. Enquanto você se vê desamparado, precisa aprender a lidar com a sua própria capacidade.

Ari é um anjo caído, porém ela não é a personificação da pura bondade, mas sim uma assassina.
Um dia, enquanto caminhava pelas ruas de LostCity, Ari é "capturada".
Feiticeiros a levam para o Círculo, onde o mestre Egran tem planos para ela: assassinar quem ele mandar em troca de revelar seu passado. Ari não tem escolha, ela agora deve se adaptar ao Círculo e descobrir um modo de se libertar.
Entretanto nada são rosas para a vida dela, mesmo tentando parecer impenetrável, Ari se vê cada vez mais abalada por Luke, e pelas pessoas do Círculo.

Não se molda o destino, menina. É impossível mudar o curso de dois rios quando ambos são feitos para desaguar em um só lugar.

Será que esse amor impossível pode acontecer?
Ari conseguirá se ver livre de Egran?

Segredos são piores do que bombas; quando detonam, podem ser avistadas de longe.


A Escolhida é um livro de fantasia que traz diversos seres sobrenaturais. A escrita da Amanda é leve, porém o leitor pode perder o ritmo em algumas partes da obra. O enredo em si é ótimo e quem gosta desse gênero irá adorar.
Ari é uma personagem multifacetada, digo isso, por ela ser inconstante. O tempo todo.

Ora ela não está nem aí ora ela fica nervosa por pensarem isso dela etc etc.

Isso acaba deixando o personagem irritante e, consequentemente, os personagens que interagem com o mesmo, podendo tornar a leitura cansativa.

Sozinha, eu sou melhor do que todos vocês unidos.

 Para vocês, eu sou apenas a garota que não se importa com ninguém!

O livro traz uma capa linda e uma diagramação excelente, porém peca um pouco na revisão e entre a instabilidade entre a norma culta e a coloquial. Isso pode não atrapalhar a sua leitura, porém como eu reviso muitos textos, não me passou despercebido e fez com que a leitura se arrastasse um pouco.

Em suma, adorei o livro e tenho muitas expectativas para o próximo. Quero saber o que acontecerá com Ari e se ela estará mais madura no próximo livro. Recomendo!

Beijos da Bruh


Fui ao cinema #11


Fui ao cinema assistir “Como eu era antes de você”



Oi gente, como prometido, estou voltando com as colunas do blog! E hoje vamos falar desse filme que tanta gente quer assistir.
No último domingo fui assistir “Como eu era antes de você”, cheguei as 17:30, mais ou menos, para compra ingressos para a sessão das 19:20 e para a minha surpresa os ingressos estavam esgotados. Sério, você podem me achar meio idiota, mas não imaginei isso, ainda mais com o frio terrível que estava fazendo na minha cidade (Santa Catarina está quase virando Winterfell). Mas então comprei o ingresso da sessão das 21:40 (e sai do shopping perto da meia noite e quase congelando).

O que achei do filme?

Em uma visão geral, eu achei ele muito bom!
Ta gente, tipo, não é um filme grandioso digno de Oscar (isso é minha humilde opinião), mas é um filme baseado em um livro que eu gosto muito, então é meio difícil achar ele ruim. Sim! O filme é "de mulherzinha e cheio de clichês", mas eu gosto de filmes e livros "de mulherzinha e cheio de clichês", se não nem teria perdido o meu tempo e gasto o meu escasso dinheirinho para assistir.
O filme tem cenas maravilhosas (amei o momento em que eles saem do casamento). Prepare-se para rir (e rir muito) e também se emocionar.
O que eu não gostei muito, foi de terem cortado a cena do labirinto, acho aquele momento muito importante, para mim é quando Will e Lou tornam-se mais próximos, de alguma forma estão conectados por aquele segredo. Mas quem fez o roteiro foi a JoJo Moyes, então acho que ela deve ter seus motivos (mas eu queria aquela cena!!!).
Uma coisa que não posso deixar de comentar é a trilha sonora, ficou perfeita e é de emocionar qualquer um. Principalmente com Ed Sheeran nela né, impossivel escutar "photografh" e não sentir aquele arrepio na pele. As outras musicas maravilhosas que fazer parte da trilha sonora são: "The Sound" - The 1975, "Surprise Yourself" - Jack Garratt, "Don't Forget About Me" - Cloves, "Not Today" - Imagine Dragons e "Unsteady"- Erich Lee Gravity Remix" - X Ambassadors

Dá para comparar o filme com o livro?


Dá sim, claro, achei o livro mais emocionante e intenso, já que temos a narrativa de outros personagens também. A essência dos dois é igual, existem alguns diálogos e momentos que ficaram bem fieis ao livro. Mas é lógico que o desenrolar do filme é mais acelerado, então muita coisa do livro ficou de fora. Acho que é por isso que para mim o livro foi mais emocionante que o filme, no livro criamos uma relação forte com os personagens, sabemos mais sobre suas dificuldades e segredos, no filme muito disso é passo do forma superficial ou até ignorado.
Outro ponto que achei que deveria ser mais explorado é as dificuldades e problemas que Will passa, no livro é mais fácil de compreender (não necessariamente aceitar) os motivos de suas decisões.

E os atores?


Adorei eles!
Emilia Clarke se transformou na Lou exatamente como eu imaginava, com suas expressões faciais engraçadas o sorriso fácil, também acho que San Claflin se saiu muito bem como Will, os dois juntos proporcionam momentos maravilhosos, não só emocionantes, mas também muito engraçados. Amei os dois. Os outros personagens também ficaram ótimos, mas não tiveram tanto destaque como no livro.

O que achei do final do filme?

Triste e um pouco polêmico, exatamente como no livro. Ouvi muitos soluços dentro da sala de cinema, e confesso que eu também me emocionei e lágrimas rolaram (e não foi só no final), mas não tanto quanto no livro. Acho que o filme cumpriu aquilo que prometeu.

Classificação Geral:


 E vocês? Assistiram ao filme? O que acharam? Conte para o U.M.U.L!!

Beijos,
Juh Bernardo

Resenha - A Bela e o Ferreiro

O que dizer dessa lindeza?
Olá pessoas,como estão? Ando meio sumida por aqui né? Estava com uma ressaca literária HORRÍVEL, simplesmente não estava conseguindo ler nada. Então, esse livro fofo chegou e eu o DEVOREI em poucas horas, sério!

Após conhecermos SusannaMinerva e Kate, chegou a vez de Diana Highwood. 

Diana é a beleza da família e sua mãe não mede esforços para jogá-la para cima de um bom homem ($$$$$). Porém, ela está prestes a desapontar sua mãe, pois seu coração não bate por um nobre e sim por um ferreiro.

Com 27 anos, Aron Dawes vê todas as damas de Spindle Cove como irmãs, menos Diana. Ela é a personificação da perfeição: linda, pura e recatada. E não é páreo para ele, o que o deixa bem desanimado.

Após Diana perceber que ela tem poder sobre suas próprias escolhas, ela junta a sua coragem e vai atrás de seu ferreiro. Mas será que suas diferenças os impedirá de serem felizes?

"Você não vai me beijar?", ela sussurrou, aproximando-se. "Só uma vez?"
"A questão, Srta. Highwood, é que não estou interessado em beijá-la apenas uma vez."
"Oh." Ela ficou desconcertada.
Ele colocou um dedo debaixo do queixo dela, erguendo seu rosto de novo.
"Se eu fosse beijá-la, uma vez não seria suficiente. Eu iria quer beijá-la muitas vezes. Em muitos lugares."


A Bela e o Ferreiro é o livro 3.5 da série Spindle Cove, não chega a ser um livro como os outros, entretanto também não chega a ser um conto. Com poucas páginas, a história se desenrola rapidamente, mas não se engane, você desejará mais e mais quando o livro acabar.
Aron é o típico homem forte de coração bondoso. Já Diana é uma personagem que se mostra surpreendente, além de deixar o ferreiro de queixo caído, o leitor tem boas surpresas com a moça.
Amei estar novamente em Spindle Cove, a série se mostra cada vez melhor. E essas capas gente? Confesso que A Bela e o Ferreiro é a minha favorita do momento  

"Dê uma olhada nos armários. Tenho certeza de que você vai achar tudo que precisa".
"Eu preciso de um beijo. Vou encontrar um nos armários?"

Se eu recomendo? Só de escrever esses quotes na resenha já quero ler de novo 

Beijos da Bruh 

Minha caixa de correio #6 Abril e Maio

Oi gente!
Aos poucos estou retomando o blog, e hoje volto com uma coluna que não fazia desde o ano passado, "Minha Caixa de Correio"
Os meses de abril e maio foram recheados de coisas boas e elas não vieram só da caixa de correio, como fiz aniversário e maio, ganhei de presente algumas coisa fofas que quero mostrar para vocês! *.*

Vamos começar pelas compras.

No final de abril teve uma promoção imperdível no site da Submarino, e comprei o livro "Quatro" da série "Divergente" por R$4,00, sem falar do box de quarteto de noivas e jogos vorazes que eu paguei R$19,90 cada!! *.*
Olha que lindos!



Já no site da Amazon, eu comprei o livro "Depois de você".



Ainda pelo correio, veio o exemplar do livro "Filha da Floresta" e vários marcadores, frutos da minha parceria com a editora Butterfly.


O carteiro também me entregou o livro "Confesse-me" que eu ganhei do autor Hugo Ribas.

 
E depois de três meses, chegou minha compra do AliExpress, essa pulseira linda com pingentes que fazem referencias ao Harry Potter...

Agora vamos falar dos meu presentes de "nerd".
Genteee, eu ganhei uma varinha, agora só falta a minha carta de Hogwarts *.* Sem falar na camiseta do Homem de Ferro e na caneca da Mulher Maravilha, minha vida está completa!! Eu ganhei outras coisas também, que eu amei muuito, mas não cabe eu ficar aqui mostrando roupas, joias e produtos de beleza né!?



Quanto aos livros, eu ganhei um exemplar de "Hannibal" e "O inferno de Gabriel", depois de ler digo para vocês o que achei dos dois!!


Minha irmã adora fuçar sebos e em uma viagem a Floripa ela achou esse livro sobre Tiradentes, publicado em 1973, em perfeito estado de conservação, e como ela sabe que eu amo colecionar livros, comprou e me deu.



E aí o que acharam da minha caixinha??

Beijos,
Juh Bernardo

Resenha - O Futuro de Nós Dois



Estamos em 1996 e Emma está instalando seu primeiro computador com Windows 95, no qual foi um presente de seu pai. Ela está sofrendo com a separação de seus pais, ainda mais agora que seu pai tem outra mulher e um bebê, assim ela tem em mente que o computador é um presente para compensar a mágoa.
Com um namorado que ela não ama e com seu melhor amigo/vizinho sem falar direito com ela há seis meses, Emma não está muito animada com o rumo de sua vida, porém tudo está prestes a mudar quando Josh a surpreende ao entrar em sua casa e a presentear com um CD-ROM da America Online. Emma rapidamente coloca o CD para instalar, mas ao ver que demorará 97 minutos deixa instalando e vai correr.
Quando ela volta da sua corrida e vê que o CD-ROM já foi instalado, ela "rapidamente" cria uma conta de e-mail, mas ao terminar aparece outra caixinha que, ao colocar seu e-mail e sua senha ela é direcionada para o Facebook.
Ao passar o mouse pela tela, sem entender o que são todas aquelas fotos e tal, ela se depara com uma foto dela...com uns trinta e poucos anos e descobre que está casada com um pescador chamado Jordan Jones Junior.
Em pânico, ela chama Josh para ver aquilo e eles pensam em quem poderia brincar com eles assim, porém com o passar dos dias algo vem a mente deles: o Facebook em questão, na verdade é o futuro deles.
Emma se sente infeliz e furiosa com seu futuro, pois nele ela está casada com um pescador que não voltou da pescaria há três dias e, parece que está possivelmente a traindo.
Enquanto Josh está maravilhado com o seu futuro que é nada mais do que estar casado com a garota mais gostosa da escola: Sydney Mills, além disso ele tem três filhos e é rico.
Obcecada em mudar seu futuro, Emma faz das tripas coração para mudá-lo, enquanto Josh se aproxima de Sydney para garantir o seu. Entretanto suas ações acabam dando uma certa consequência para o futuro do outro.
Ao tentarem se entender e ter o futuro que ambos querem, Emma e Josh esquecem do mais importante: de simplesmente viver o momento; o agora.

O livro é escrito por dois escritores: Jay Asher com os capítulos de Josh e Carolyn Mackler com os capítulos de Emma. Eu amo livros que tenham parcerias deste tipo
O Futuro de Nós Dois é um romance fofo, antigo e moderno, com uma narrativa deliciosa que só faz você querer ler mais e mais.
Recomendo demais esse livro para quem é fã de nostalgia com uma leve pitada de humor.

Beijos da Bruh

Ganhador da promoção de aniversário! (mês de Maio)

Oie,
Já vou começar esse post pedindo desculpas pela demora na divulgação, mas é que eu ando meio enrolada na vida... hahah

Hoje to aqui bem rapidinho para divulgar mais um frequentador do blog que ganhou os brindezinhos da imagem abaixo... *.*

Marcadores de páginas e um exemplar do livro de contos "Histórias Liliputianas" da Andross Editora.
Estou muito feliz com a promoção e acho uma pena que ela esteja chegando ao fim... =/
Tá, tudo bem, vou parar de enrolação e vou logo ao que interessa, o vencedor do mês de maio!!

E o vencedor é...

Luiza Helena Vieira do Blog Balaio de babados

Parabéns Luiza, espero que goste dos brindes, já estou entrando em contato com você!!

Por hoje é isso pessoal. não esqueçam que a promoção de contagem regressiva para o aniversário do blog acaba esse mês, então é a ultima chance de participar!!

Beijos,
Juh
 

© Template elaborado por Cantinho do Blog. Clique aqui e Encomende o seu! - 2015. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré