Um minuto de curiosidade #4

Oi amores!!
Finalmente estou voltando com a coluna de curiosidades, e já que estou lendo "Carrie, A Estranha" do Stephen King, resolvi fuçar um pouco mais sobre a vida desse escritor que é tão excêntrico e um pouco doido.

Nascido em Portland, Mine, EUA, em 21 de setembro de 1947, hoje com 68 anos, Stephen Edwin King é um dos escritores mais notáveis quando se fala de contos de horror fantástico e ficção de sua geração. Em suas narrativas ele consegue ser ao mesmo tempo irônico, direto, detalhista, desumano, frio, cordial e até caloroso. Ele consegue, com generalidade, criar em cada livro um mundo diferente e personagens realmente únicos.

*Ele é triscaidecafóbico (what?), esse nome grande e feio refere-se a pessoas que possuem fobia ao numero treze, e o mestre do terror tem pavor desse numero, inclusive já falou sobre isso em várias entrevistas, como no trecho a seguir:

"O número treze nunca falha em apontar um dedo para cima e para baixo na minha espinha. Quando estou escrevendo, nunca paro de trabalhar se o número da página é treze ou múltiplo de treze, continuarei escrevendo até chegar a um número seguro. (...) Sempre conto os dois últimos degraus da minha escada como um, tornando os um, passando de 13 a 12. (...)Quando estou lendo, não paro nas páginas 94, 193 ou 382, uma vez que as somas resultam em 13."

*No ano de 1999 enquanto praticava caminhada nos arredores de sua casa de veraneio, ele foi atropelado por um motorista um tanto destraido. King sofreu várias lesões, entre elas traumatismo craniano, fraturas múltiplas na perna direita e perfurações em um dos pulmões. realizou três cirurgias. Mas em poucos meses já havia se recuperado.

*"A Torre Negra" é o projeto mais ambicioso e também o favorito do autor, é uma serie de sete livros, contém muito pouco do  tão consagrado terror do autor, de tanto que é tido como um romance fantástico. Ele utilizou de inúmeras inspirações literárias para criar essa obra, e o próprio King a define como "uma mistura de 'O Senhor dos Anéis' com Spaghetti Western", além de serem legitimamente inspirados no poema épico "Childe Roland à Torre Negra chegou!", de Robert Browning.
Resumindo: o livro é baseado no poema, o estilo de narração é o mesmo utilizado por Tolkien em "O Senhor dos Anéis" e se passa no velho-oeste. Sim, é muito confuso, eu ainda não li, mas dizem que essa mistura ficou perfeita.

*E suas inspirações não são apenas literárias. Ele se baseou em ninguém menos que Ronald McDonald (eu já tinha medo dele antes de saber isso, agora mesmo...) para criar Pennywise, o palhaço assassino de "It" ("A Coisa"). Graças a mente de King, o garoto propaganda da rede de fast-food virou o macabro palhaço, que seduz e ataca crianças.
E ele afirmou em entrevista para a BBC, que o personagem Jack Torrance, o pai do menino Danny de "O Iluminado", foi seu personagem mais autobiográfico. Enquanto escrevia o livro, ele enfrentava o alcoolismo, assim como seu personagem, na visão dele Jack era "como um personagem heroico lutando contra seus demônios de maneira forte como homens americanos devem fazer”.

*King sofreu muito com alcoolismo. Ele assumiu abertamente que era alcoólatra e lutava para se livrar do álcool. Inclusive em uma entrevista ele disse não se lembrar de algumas de suas obras, como The "The "Os Estranhos" e "Cujo" ("Cão Raivoso"), que foram escritas no período em que enfrentava a doença.

*Estudou Inglês na Universidade de Maine, foi um estudante muito ativo, colaborou em questões políticas, foi membro do Student Senate e tinha uma coluna semanal para o jornal escolar. Em 1970 se formou e obteve qualificação para lecionar. Conheceu Tabitha Spruce ainda na universidade e casou com ela em 1971.

* "Carrie, a estranha", seu primeiro romance, ia para o lixo, já que ele a considerou fraca demais. Mas sua esposa, a romancista Thabita Spruce, a encontrou e, confiante no talento do marido, convenceu-o a terminar a obra para que pudesse ser publicada, na época a família passava por uma delicada situação financeira e a publicação do livro poderia ser uma solução. Até hoje, "Carrie" gera muitos lucros para King.

*Para terem noção, quatro filmes lançados foram baseados na obra, três intitulados como a obra original e um deles teve uma sequencia. "Carrie, a estranha" virou até um musical na broadway.

*Hoje o autor possui mais de 70 livros publicados, são eles de ficção, não-ficção e contos. Suas obras já foram adaptadas mais 80 vezes, entre cinema, séries de televisão e um musical.

*King tem diversos trabalhos que nunca foram publicados por não atenderem às necessidades do mercado editorial da época, outras porque o próprio King preferiu manter no anonimato, tem algumas que ele não considera bons o suficiente, sem falar dos trabalhos que ele perdeu.

Fontes:
Info Escola
Literatortura
StephenKing.com.br
Wikipédia

Espero que tenham gostado!!

Beijos,
Juh Bernardo

Resenha - Perdão, Leonard Peacock


Hoje não é um dia comum para Leonard Peacock, além de ser seu aniversário, é também o dia em que ele acabará com sua vida e com a de seu ex melhor amigo. Desse modo, ele quer se despedir das pessoas importantes para ele, que são: seu vizinho Walt, a garota que ele gosta Lauren, seu amigo Baback e seu professor de Holocausto, Herr Silvermam.
Leonard solta indícios do que acontecerá, na esperança de que alguém irá perceber, além da tristeza que ele sente por seu aniversário ser esquecido.
Com o passar das páginas e das pessoas que Leonard visita, ele vai se aprofundando mais em si, se questionando e pensando nos acontecimentos que resultaram em querer tanto se matar. 
Eu sei que você só quer que tudo acabe, que não consegue ver nada de bom em seu futuro, que o mundo parece escuro e terrível, e talvez você tenha razão, o mundo pode ser, definitivamente, um lugar apavorante. Eu sei que você mal está suportando. Mas, por favor, aguente mais um pouco. Por nós. Por si mesmo.
Perdão, Leonard Peacock foi devorado em poucas horas e não há palavras para expressar o que vivi durante a leitura, Leonard passou por tantas coisas, seu psicológico está em frangalhos, adoro como Matthew investe na psicologia dos seus personagens, em mostrar seus verdadeiros sentimentos, pensamentos e toda a bagagem que acarreta nisso tudo. A narrativa é leve e intensa, onde leva o leitor a refletir sobre suas ações e as consequências para o próximo. Além de abordar temas importantes, o livro traz uma boa dose de suspense.

O livro entrou para os meus favoritos e recebe 5 estrelas, pois gostei da narrativa e achei a temática interessante, entretanto o final me deixou um pouco decepcionada, mas não pelo desfecho em si. A verdade é que eu gostaria de ler mais, não queria que o livro acabasse. 

Já se sentiu assim ao ler um livro?


Super recomendo


Beijos da Bruh ♥

Resenha – Por lugares incríveis

Primeiramente, esse livro está sendo resenhado pela segunda vez no blog. A Bru foi a primeira a resenha-lo e vocês podem conferir clicando nesse link:  Resenha - Por Lugares Incriveis


Confesso que comecei a ler esse livro por ele estar na moda, e por curiosidade. Acho que isso atrapalhou um pouco a minha leitura, começando por eu ter criado muitas expectativas sobre ele.

A escrita da autora é ótima e nos engole, mesmo o livro tendo um desenrolar simples e que não é muito grandioso (como falei anteriormente, criei expectativa demais, acho que por isso tenho essa opinião) seu tema abordado é muito importante e foi incluído de forma interessante, atraindo o leitor, o que deixa o livro incrível. Ele é um livro triste e adorável que nos traz boas lições, chamando a atenção para um tema bem delicado.

"A esperança está em aceitar sua vida como ela se apresenta agora, mudada para sempre. Se puder fazer isso, a paz virá em seguida."

Gostei muito do Finch e da Violet, os principais personagens, dá para perceber o carinho e cuidado que a autora teve ao criá-los, são bem construídos, e como o livro é narrado sobre o ponto de vista dos dois, isso os torna ainda mais especiais, podemos conhece-los a fundo.
Theodore Finch, mais conhecido como “Theodore Aberração” é um garoto complicado, com poucos amigos, muitos inimigos, o “popular negativo”, “esquisitão” da escola, quebra mesas, vive brigando e arrumando confusões, isso quando aparece na escola. Seus pais são divorciados, e ambos não prestam muita atenção nos filhos, a mãe ainda sofre pela separação e trabalha em dois empregos para poder dar um vida decente aos filhos, o pai casou novamente e vive para a nova família, sua irmã mais velha tenta ajuda-lo, mas não da forma correta, e ela também nem sempre está presente. Toda essa revolta e os desaparecimentos dele tem um motivo, só que ninguém percebe, depois de muitas confusões, ele foi obrigado a frequentar um orientador pedagógico, talvez esse orientador seja a pessoa que mais chegou próximo de desvendar Theodore.
Violet Markey, é o oposto de Theodor, querida, amigável, escritora de uma revista virtual muito popular, líder de torcida e namorava com o cara mais legal e desejado da escola, mas isso tudo era antes de um trágico acidente de carro tirar a vida de sua irmã e melhor amiga. Alguns meses depois do acidente, Violet ainda está de luto e mantem os traumas do ocorrido, não escreve mais, largou a equipe de torcida e o namorado, se afastou dos amigos, não dirige e nem ao menos entra em carros. Seus pais são calmos e depois do acidente tornaram-se superprotetores e até sufocam a garota.

“Será que hoje é um bom dia para morrer?”

Tudo que ela quer é não chamar atenção, sua tristeza e culpa pela morta da irmã são grandes demais e um dia ela decide subir na torre da escola e acabar com sua vida. O plano parece perfeito, até ver que há outro suicida no topo da torre, Theodore Finch. Finch, na verdade está apenas pensando na possibilidade de pular, mas depois de pensar muito, ele descarta a ideia, quando ele vê Violet, ele a ajuda a sair da torre, mas não conseguem sem chamar a atenção de toda a escola. Para Violet não ser julgada pelos alunos e já acostumado a ser rotulado de tudo, Theodore finge que está acontecendo o contrário, que Violet está o salvando.
Depois de muita insistência de Theodore, já que ele fica preocupado que Violet possa vir a tentar se matar mais uma vez, os dois tornam-se amigos e começam a fazer um projeto de escola juntos, onde o objetivo é explorar o estado de Indiana, e eles saem para viver grandes aventuras. Com o tempo eles ficam cada vez mais próximos e um tenta ajudar o outro a superar seus problemas.
De forma tocante, divertida e por muitas vezes triste, a autora nos leva por um caminho que nos faz parar e fletir sobre a importância da vida, sobre o que podemos fazer para ajudar alguém, sobre bullying, e tantas outra coisas importantes mas que passam despercebidas. Com um jeito sutil vamos nos envolvendo com os personagens em seus melhores e piores momentos.

"Amo: o jeito que os olhos dela brilham quando conversamos ou quando ela me conta alguma coisa, o jeito que ela fala as palavras pra si mesma quando lê concentrada, o jeito que olha pra mim como se só eu existisse, como se visse através da carne e dos ossos e de tudo que não importa e enxergasse só o eu que está ali, aquele que nem eu mesmo vejo."

Suicídio, depressão e outros transtornos psicológicos são temas difíceis e algumas vezes até tratados como tabu, principalmente quando se trata de adolescentes. Pais, familiares e amigos, muitas vezes não enxergam o que está acontecendo, ou simplesmente não querem enxergar, até que o pior acontece. Gostei muito da autora ter trabalhado isso de forma tão aberta, e falando com um público bem especial. Principalmente por ela ter vivido algo parecido e se baseado nas próprias experiências para escrever esse livro.
Deixo aqui, para vocês pensarem um pouco, o final da nota da autora.

"Se você acha que algo está errado, fale.
Você não está sozinho.
Não é sua culpa.
Existe ajuda para você."

Sei que estou me estendendo muito, e acho que essa é a resenha mais longa que escrevi, mas achei esse livro muito importante, e recomendo essa leitura para pais, filhos, irmãos e amigos. Nunca sabemos quando poderemos nos deparar com a depressão, e nem a quem ela vai atingir, tenho pessoas próximas que sofrem de transtornos psicológicos e já ouvi casos absurdos de coisas que essas pessoas podem fazer simplesmente por não serem diagnosticadas e tratadas, e sei que elas não precisam ser julgadas ou criticadas, elas apenas precisam de ajuda, que as vezes não pedem por medo da reação das outras pessoas. Qual o tratamento certo? Não sei, acho que cada medico sabe o que é melhor para seu paciente, na duvida, procure uma segunda e até uma terceira opinião. Mas acho que o inicio de um bom tratamento é a compreensão e ajuda das pessoas mais próximas, assim como a aceitação da própria pessoa.


 Beijos,
Juh

Resenha - A Catastrófica História de Nós Dois

Olá pessoas, como estão?
Uma pessoa pode morrer de coração partido?
Nesse livro conhecemos Brie Eagan, ela é uma adolescente de 15 anos e tem tudo o que uma garota pode ter: uma família linda e bem estruturada, três amigas super especiais e um namorado maravilhoso.

Ao sair para jantar com o seu namorado Jacob, por quem está perdidamente apaixonada, ela descobre que seu mundo perfeito está prestes a desmoronar ao escutar dele as piores palavras que ela já ouvira:
                                                        Eu não te amo.
Brie morre subitamente. Seu coração partiu-se ao meio, literalmente.
Então temos Brie vendo seu próprio enterro e como a sua família e amigos estão lidando com a sua morte.
Ela vai para um lugar - uma pizzaria com o nome de "Pedacinho do Céu" - e lá ela conhece outras almas. 
Assim conhecemos Patrick.
                                               Alma Penada Residente. 
Ambos engatam numa amizade e ele mostra a Brie os cinco estágios do luto que ela passará para poder  encontrar a paz:  

                                                       Negação

                                                       Raiva
                                                       Barganha
                                                       Depressão
                                                       Aceitação
Como Patrick diz, Brie começa a passar por esses estágios, porém ela está muito apegada a terra e acaba retornando com Patrick para dar o troco em Jacob, pois ela o culpa por sua morte.
Acontece que nada é tão simples, Brie passa dos limites cada vez mais com as suas ações, em consequência  sua família, amigos e "namorado" sofrem ao extremo. 

Será que Brie encontrará a sua paz?

Com uma narrativa leve e com premissas diferentes entre limbo, céu e inferno, A Catastrófica História de Nós Dois faz-nos refletir sobre perda, perdão, segundas chances e amor. Não é um livro religioso, entretanto sua leitura tocará o leitor profundamente pela história linda e cativante que nele contém. Serei franca aqui: chorei horrores com esse livro, mas não por tristeza em si, mas sim de tanto que essa leitura me fez bem.

Recomendo demais

" Em meio á felicidade e ao desespero

Na tristeza ou na alegria,
No prazer ou na dor:
Faça o que é certo e você ficará em paz.
Na vida, não existe presente maior que paz,
A não ser amor.
Que você sempre tenha amor."

Beijos da Bruh  

TAG: Recomendações Literárias

Oi meus amores!!
Já faz um tempinho que fui indicada pela Denise do blog Momento Crivelli para responder essa tag cheia de recomendações literárias.

1- Recomende um livro de um gênero que goste:

Eu gosto de vários gêneros, mas um dos meus favoritos é o chick-lit, de dele indico todos os livros da Sophie Kinsella... Só que um é especial: "O segredo de Emma Corrigan".
Eu já falei desse livro aqui no blog.

2- Recomende um livro pela capa:

 
Sussurro da autora Becca Fitzpatrick, recomendo ele pois comprei pelo mesmo motivo, me apaixonei pela capa e depois de ler, me apaixonei pelo seu conteúdo.

3- Recomende um livro que virou filme:

Como a intenção é recomendar, não vou indicar nada que tenha virado uma superprodução. Minha dica é "Qual seu número?" da Karyn Bosnak, um livro bem-humorado e com lições maravilhosas sobre uma mulher que acha que sua cota de amores chegou ao fim, e por isso, ela deve reconquistar um de seus ex namorados. O livro é um pouco diferente do filme e vale muito a leitura. Eu até comentei um pouco sobre ele aqui no blog.

4- Recomende um livro que você ame de paixão:  

Bem, quando se fala de um livro que eu ame de paixão, acho que nenhum supera "Orgulho e Preconceito", por tanto, esse é minha dica! Leia a resenha da graphic novel de Orgulho & Preconceito 

5- Recomende um livro que você quer, mas não tem:

São tantos!! hahah
Mas vou falar do meu desejo mais recente "O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares" de Ransom Riggs li tantos elogios sobre ele, que estou realmente curiosa pela leitura.


6- Recomende um livro pelo seu título:

Essa foi difícil e usou bastante do meu tempo, acho que eu nunca escolhi um livro simplesmente pelo titulo, então fiquei vendo e revendo minha lista no skoob até escolher algum que chamasse a minha atenção. E "feita de fumaça e osso" fez isso, não me pergunte o motivo, pois não saberei responder. Mas o livro é bom!


7- Recomende um livro por causa do autor:

Para escolher o livro, tive que escolher o autor, e para chegar a ele, eu tive uma briga interna entre o tico e teco, são vários autores que eu amo e admiro e escolher um livro, de um deles, foi um pouco doído.
Escolhi Inferno, do Dan Brown, por ser a ultima aventura do personagem Robert Langdon e também por ter saído o poster do filme na sexta-feira (dia 06). O livro trás Robert mais uma vez numa corrida contra o tempo para desvendar um enigma que envolve a obra literária "O inferno" de Dante Alighieri.


8- Recomende um livro que você leu em pouco tempo:

"Seis Anos Depois" de Harlan Coben. Esse thriller policial é fantástico e eu simplesmente o devorei!
Para saber mais sobre ele é só conferir a minha resenha


9- Recomende um livro brasileiro :

Como já falei, eu adoro chick-lit, e "Super Desapegada" da autora Jaqueline de Marco é uma boa dica do gênero, eu amei a leitura. E tem resenha sobre ele aqui no blog!

10- Recomende essa tag a outros blogueiros:

Eu achei essa tag muito legal, e vou deixá-la em aberto para quem quiser fazer suas recomendações.


Beijos,
Juh Bernardo

Ganhador da promoção de aniversário! (mês de Abril)

Oi pessoal!!
Estou com muita saudade de vocês, mas a correia da vida me vez abandoná-los por um tempo.  
Mas aos pouquinhos eu vou voltando, tenho muitas coisas legais para vocês, prometo!!

Mas vamos ao que mais interessa, nosso vencedor do mês de abril! E olha o que a pessoa vai ganhar:

Um exemplar do livro "Garota pop.com" + marcador
Mais alguns marcadores lindos que estou separando aqui.

Gente esse mês foi muito acirrado... E deu empate! Infelizmente, nosso humilde blog não possui muitos prêmios para dar, por tanto, como eu já havia dito nas regras da promoção (você pode conferir aqui), eu fiz um sorteio entre as duas leitoras. Vamos conferir?


Parabéns Jessica Andrade!

O presente é humilde, mas é de coração!!

E não esqueçam, a promoção vai até julho, e em agosto tem uma promoção com um presente muito legal...

http://umminutoumlivro.blogspot.com.br/2016/02/contagem-regressiva-para-o-aniversario.html

Beijos,
Juh Bernardo
 

© Template elaborado por Cantinho do Blog. Clique aqui e Encomende o seu! - 2015. Todos os direitos reservados.Imagens Crédito: Valfré